“A alma não pode acabar de chorar”, diz Caetano Veloso em homenagem a Moraes Moreira

Pelo Instagram, o cantor e compositor Caetano Veloso relembrou passagens da história do cantor Moraes Moreira e divulgou imagens dos dois cantando juntos

Caetano Veloso e Moraes Moreira
Caetano Veloso e Moraes Moreira (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O cantor e compositor Caetano Veloso prestou uma homenagem ao também cantor e compositor Moraes Moreira, que morreu nesta segunda-feira, 13, aos 72 anos, vítima de infarto agudo do miocárdio. 

Pelo Instagram, Caetano lembrou dos tempos em que Moraes cantava no bairro de Campo Grande, em Salvador. 

"Ouço a dicção límpida de Moraes na obra-prima 'Chega Nego', nas outras metralhadoras de sílabas, nas palavras de Antonio Risério de 'Sou o carnaval' ou 'Pessoal do alô', nas de Fausto Nilo em 'Bloco do Prazer' ou 'Chão da Praça', nos seus próprios versos de cordel. Lembro, vejo, ouço. A alma não pode acabar de chorar", escreveu Caetano. 

Ver essa foto no Instagram

@MoraesMoreiraOficial seria importante pra nossa vida se tivesse sido apenas o rapaz que cantava no barzinho do Campo Grande que frequentávamos nos meses de confinamento em Salvador. (Ele cantava de sua mesa: era um cliente, não um profissional.) Sua voz encantava @DedeGadelhaVeloso e nos ajudou a aguentar a pena sob a ditadura militar. E ele não é só o componente do grupo que lançou disco roqueiro (com "Colégio de Aplicação": "Saindo dos prédios para as praças, uma nova raça"). Tampouco o músico/cantor/compositor da virada joãogilbertiana desse mesmo Novos Baianos de "Acabou chorare", de "A menina dança", do relançamento nível Carmen Miranda de "Brasil Pandeiro" e de todo um repertório e estilo que, junto a Galvão, @BabydoBrasilOficial, Paulinho @BocadeCantor, mais @PepeuGomesOficial, Didi Gomes, @Dadi16 e Baixinho marcou a trajetória da música popular no Brasil. Somando-se a tudo isso, sua inclusão formal do canto nos trios elétricos (levando a levada de ijexá para o violão) fez dele herói da história do país. Sem ele não haveria o axé. Hoje acordei para a notícia de sua morte. Vejo @DaviMoraesOficial menino tocando com ele no trio. Penso em Davi. Ouço a dicção límpida de Moraes na obra-prima "Chega Nego", nas outras metralhadoras de sílabas, nas palavras de Antonio Risério de "Sou o carnaval" ou "Pessoal do alô", nas de Fausto Nilo em "Bloco do Prazer" ou "Chão da Praça", nos seus próprios versos de cordel. Lembro, vejo, ouço. A alma não pode acabar de chorar. 🌹🖤👈🏼 . 🎧 Ouça as canções na #PlaylistDoCaetano, no @spotify (link nos stories) . #CaetanoVeloso #MoraesMoreira #DescanseEmPaz

Uma publicação compartilhada por Caetano Veloso (@caetanoveloso) em

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247