A roupa nova do Jabuti

A mais tradicional premiao literria do Brasil muda depois da polmica vitria de Chico Buarque no ano passado



247 - No ano passado o escritor, cantor e compositor Chico Buarque ganhou o principal prêmio Jabuti pelo seu ótimo livro Leite Derramado, que faz um retrato do Brasil ao narrar a trajetória de uma família sob o ponto de vista de um ancião à beira da morte. O episódio desencadeou uma interminável polêmica depois que o presidente da editora Record, Sergio Machado, declarou que não iria mais participar do evento porque os critérios de escolha da disputa eram equivocados. O motivo da discórdia: Edney Silvestre recebera o primeiro lugar na categoria romance por Se Eu fechar os Olhos Agora (Editora Record), logo era o favorito para o prêmio principal. Chico Buarque, no entanto, que ficara com a segunda posição é que acabou levando a melhor.

Isso é possível porque a premiação possui duas etapas e os integrantes do dois juris têm perfis totalmente distintos. Um grupo é de especialistas e o outro abrange profisionais do mercado editorial indistintamente. Essa divisão se mantém no novo modelo do prêmio, mas não haverá mais três posições ranqueadas para cada categoria – mas apenas uma. O objetivo da Câmara Brasileira do Livro é dar maior destaque aos vencedores da premiação em cada categoria. E o número de categorias cresce para contemplar outros gêneros: vai de 21 para 29. Entre as novidades estão Ilustração, Gastronomia, Hotelaria e Turismo. As inscrições para o Prêmio Jabuti 2011 começam nesta quarta-feira, dia 23 de março.

SERVIÇO:

Podem concorrer a premiação deste ano apenas obras inéditas, editadas no Brasil, entre 1º de janeiro e 31 de dezembro de 2010. A participação é aberta a editores, escritores, autores independentes, tradutores, ilustradores, produtores gráficos e designers. Mais informações e regulamento no site www.premiojabuti.org.br. Ano passado, a premiação alcançou recorde de inscritos (2.867) entre todas as edições do concurso.

As 29 categorias do Prêmio Jabuti são as seguintes: Melhor Tradução; Melhor Livro de Arquitetura e Urbanismo; Melhor Livro de Fotografia; Melhor Livro de Comunicação; Melhor Livro de Artes; Melhor Livro de Teoria/Crítica Literária; Melhor Projeto Gráfico; Melhor Ilustração de Livro Infantil ou Juvenil; Melhor Ilustração; Melhor Livro de Ciências Exatas; Melhor Livro de Tecnologia e Informática; Melhor Livro de Educação; Melhor Livro de Psicologia e Psicanálise; Melhor Livro de Reportagem; Melhor Livro Didático e Paradidático; Melhor Livro de Economia, Administração e Negócios; Melhor Livro de Direito; Melhor Livro de Biografia; Melhor Capa; Melhor Livro de Poesia; Melhor Livro de Ciências Humanas; Melhor Livro de Ciências Naturais; Melhor Livro de Ciências da Saúde; Melhor Livro de Contos e Crônicas; Melhor Livro Infantil; Melhor Livro Juvenil; Melhor Livro de Romance; Melhor Livro de Turismo e Hotelaria; e Melhor Livro de Gastronomia.

Início das inscrições – 23 de março.

Fim das Inscrições – 31 de maio.

Apuração dos votos da 1ª fase, quando são anunciados os 10 finalistas em cada categoria – 13 de setembro.

Anúncio dos vencedores em cada categoria – 18 de outubro.

Cerimônia de premiação (Sala São Paulo) e anúncio dos ganhadores do Livro do Ano de Ficção e Livro do Ano de Não-Ficção – 30 de novembro.

(com informações da assessoria de imprensa da Câmara Brasileira do Livro)

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email