Adnet rebate Bolsonaro em samba: “alimento-me da arte, não lhe presto continência”

Em alusão a Jair Bolsonaro, o compositor Marcelo Adnet canta: "'Você diz ‘e dai?’, respondo em Garcia-Roza, você sucumbe ao meu verso a à prosa. Alimento-me da arte, não lhe presto continência, clama do céu a voz do amor e da ciência"

(Foto: Reprodução (Youtube))
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ator, compositor e humorista Marcelo Adnet gravou um samba no seu programa "Sinta-se em Casa", homenageando todos os artistas que morreram nas últimas semanas, de coronavírus ou não.

O roteirista afirma que "o Brazil com Z não merece o Brasil, o Brazil com Z está matando o Brasil, aos órfãos da terra, avante, salvem Migliaccios e Aldir Blancs".

"As linhas de Rubem Fonseca, Azulay desenhou e deu pra ver Moraes Moreira subindo a ladeira a dizer: Abre a janela e vem ver o sol nascer".

Em alusão a Jair Bolsonaro, ele canta: "'Você diz ‘e dai?’, respondo em Garcia-Roza, você sucumbe ao meu verso a à prosa. Alimento-me da arte, não lhe presto continência, clama do céu a voz do amor e da ciência".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247