Artistas querem lançar movimento "Fica, Marta"

Segundo a colunista Mônica Bergamo, o desejo da classe artística pela permanência de Marta Suplicy no Ministério da Cultura será expressado em ato de apoio a Dilma Rousseff, desta segunda-feira, no Rio; gestão foi marcada pela criação do Vale-Cultura de R$ 50 mensais para o trabalhador, além da construção de 340 Centros de Artes e Esportes Unificados (CEUs), que levaram cinema e biblioteca a regiões periféricas

www.brasil247.com - Segundo a colunista Mônica Bergamo, o desejo da classe artística pela permanência de Marta Suplicy no Ministério da Cultura será expressado em ato de apoio a Dilma Rousseff, desta segunda-feira, no Rio; gestão foi marcada pela criação do Vale-Cultura de R$ 50 mensais para o trabalhador, além da construção de 340 Centros de Artes e Esportes Unificados (CEUs), que levaram cinema e biblioteca a regiões periféricas
Segundo a colunista Mônica Bergamo, o desejo da classe artística pela permanência de Marta Suplicy no Ministério da Cultura será expressado em ato de apoio a Dilma Rousseff, desta segunda-feira, no Rio; gestão foi marcada pela criação do Vale-Cultura de R$ 50 mensais para o trabalhador, além da construção de 340 Centros de Artes e Esportes Unificados (CEUs), que levaram cinema e biblioteca a regiões periféricas (Foto: Roberta Namour)


247 – No ato de apoio a presidente Dilma Rousseff, organizado para esta segunda-feira, no Rio de Janeiro, artistas estudavam lançar um movimento "Fica, Marta", de apoio à permanência de Marta Suplicy no Ministério da Cultura, em caso de reeleição. É o que afirma a colunista Mônica Bergamo.

Em sua gestão no Minc, Marta ficou marcada pela criação de um Vale-Cultura de R$ 50 mensais para o trabalhador investir em programas culturais. Construiu também 340 Centros de Artes e Esportes Unificados (CEUs), que incentivam talentos locais, formam artistas e levam cinema e biblioteca a regiões periféricas.

Instituiu ainda o Sistema Nacional de Cultura, que cria controle social, repasse obrigatório de recursos e maior transparência no setor.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247