CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Cultura

"As canções" de ano novo

O filme é uma homenagem ao cotidiano. Ao homem. À mulher. As canções servem como inspiração para mostrar o quanto a vida é rica quando não nos acovardamos

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Fui assistir ao filme "As canções", de Eduardo Coutinho. Um filme simples. Pessoas comuns entram em uma sala e contam o filme que marcou a sua vida. E cantam. E contam histórias de dor.

As canções fazem com que a memória guarde momentos em que amores pareciam eternos. Escondem pedidos de desculpas. Culpa. O filho que perdeu o pai e que compôs uma canção, arrependido pelos tantos "nãos". A mulher que, sem constrangimento, revelou: "ele é o grande amor da minha vida", sabendo que o homem que a abandonou não teve o mesmo sentimento. Mas a vida é assim. Drummond já ensinou: "João amava Teresa que amava Raimundo que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili que não amava ninguém".

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Histórias de amantes. De insinuações. Histórias de redenção. A dama que desfilava orgulhosamente em seu bairro com o seu cavalheiro em um carro de causar inveja. A filha expulsa de casa pelo pai por ter dois filhos. Solteira. E o encontro inusitado com o homem de sua vida em um vagão de trem.

O filme é uma homenagem ao cotidiano. Ao homem. À mulher. As canções servem como inspiração para mostrar o quanto a vida é rica quando não nos acovardamos. O medo do sofrer nos afasta do amar. E o amar é a inspiração para que a vida tenha, de fato, um significado. É o amor que nos retira da multidão e nos identifica. Ter uma identidade, ser respeitado, acolhido, valorizado. É com isso que sonhamos e é isso o que podemos almejar para o ano novo. E, já que é isso que queremos para nós, que tal fazermos ao outro também?

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Que no ano novo saibamos enxergar o sofrimento do outro e quem sabe amenizá-lo ou, talvez, aprender com ele. Novamente Drummond: "para ganhar um Ano Novo que mer eça este nome, voc ê, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo novo...É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre".

Em tempos tecnológicos, "as canções" nos ajudam a resgatar o que nos faz mais humanos...as emoções.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247,apoie por Pix,inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando os comentários...
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO