Baterista do Ira explica o fiasco da Copa

 "A um mês da Copa e nada de verde e amarelo ... sinto que o movimento paneleiro, hoje morto de vergonha, é o grande responsável pelo fracasso nas vendas de camisas, bandeiras, faixas e outros símbolos pátrios. A camisa da seleção virou uniforme de pato", diz o baterista do Ira, André Jung

 "A um mês da Copa e nada de verde e amarelo ... sinto que o movimento paneleiro, hoje morto de vergonha, é o grande responsável pelo fracasso nas vendas de camisas, bandeiras, faixas e outros símbolos pátrios. A camisa da seleção virou uniforme de pato", diz o baterista do Ira, André Jung
 "A um mês da Copa e nada de verde e amarelo ... sinto que o movimento paneleiro, hoje morto de vergonha, é o grande responsável pelo fracasso nas vendas de camisas, bandeiras, faixas e outros símbolos pátrios. A camisa da seleção virou uniforme de pato", diz o baterista do Ira, André Jung (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O baterista do Ira, André Jung, chamou a atenção para a falta de empolgação dos brasileiros com a Copa do Mundo da Rússia, que tem início no mês que vem, em um texto publicado em sua página no Facebook:

"A um mês da Copa e nada de verde e amarelo ... sinto que o movimento paneleiro, hoje morto de vergonha, é o grande responsável pelo fracasso nas vendas de camisas, bandeiras, faixas e outros símbolos pátrios. A camisa da seleção virou uniforme de pato".

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email