Bin Laden em Hollywood

A histria do terrorista est sendo adaptada para o cinema, ser dirigida por Kathryn Bigelow, de "Guerra ao Terror", e chegar s telas em 2012

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Caberá à diretora Kathryn Bigelow, ex-mrs. James Cameron, a direção do roteiro que é hoje em dia um dos mais disputados em Hollywood: Killing Bil Laden, é o título original da saga do terrorista mais buscado da história recente, Osama Bin Laden, morto no mês passado por agentes da polícia americana. Bigelow pesquisa o tema há algum tempo e ganhou o Oscar no ano passado pelo filme “Guerra ao Terror”, em que retrata o trabalho de marines americanos especializados em desarmar bombas em uma zona de risco no Afeganistão.

O parceiro de Bigelow no filme, Mark Boal, é também roteirista da nova produção. O script está sendo elaborado há um ano e narrava a história de uma interminável e frustrada busca do terrorista. Com os novos acontecimentos, o texto está sendo modificado e vai agora mostrar uma caçada que termina com a morte do terrorista. A produção contará com um orçamento inicial de US$ 30 milhões. Entre os atores cotados para o filme, Joel Edgerton é o único já definido e o assunto era tema em quase todas as rodas de produtores e atores durante o festival de Cinema de Cannes, semana passada. O comentário geral é que Amy Pascal, executiva da Sony, passou a ter uma postura agressiva em relação a compra dos direitos do filme desde a noite em que a morte de Bin Laden foi revelada pelo presidente americano Barack Obama.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email