Bob Geldof, o artista de uma música só e também monotemático

Ele comps uma nica cano que vale a pena ouvir ("I dont like mondays"); depois disso, virou um arroz de festa em todos os encontros do bem, como o SWU

Bob Geldof, o artista de uma música só e também monotemático
Bob Geldof, o artista de uma música só e também monotemático (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O músico inglês Bob Geldof, ex-líder da banda Boomtown Rats, é a prova de que um lampejo de genialidade, em alguns casos, ocorre uma única vez. Depois de um massacre numa escola, feito por uma garota que disparou contra colegas porque não gostava de segundas-feiras, ele compôs o clássico “I don´t like Mondays”. Viveu dessa canção durante décadas. E quando ela cansou os ouvintes, Geldof se transformou no mais famoso ativista da música pop internacional, organizando concertos como o Live Aid.

Como não poderia deixar de ser, Geldof desembarcou também no SWU, o festival “Starts with You” (Começa com você), que promete unir rock e sustentabilidade – leia aqui o que nosso articulista Claudio Julio Tognolli pensa a respeito do SWU.

E o que disse Geldof? Que o Brasil pode resolver seus problemas com a Copa e as Olimpíadas. “Será um teste para que o país resolva problemas que afetam a população. Mas isto só vai acontecer se vocês mostrarem que estão evoluindo. As pessoas têm que organizar um ativismo no Brasil durante este período e a questão ambiental está em suas mãos”, disse o músico britânico.

O que ele pensa sobre o Brasil, evidentemente, não tem a menor importância. Mas como a única canção digna do nome que ele compôs realmente vale a pena ouvir, segue o vídeo, numa segunda-feira pré-feriado:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email