Bolsonaro veta nova Lei Aldir Blanc, que prevê R$ 3 bilhões para iniciativas culturais

Em seu veto, o chefe de governo alegou que o projeto é "inconstitucional e contraria ao interesse público"

www.brasil247.com - Aldir Blanc
Aldir Blanc (Foto: Reprodução)


247 - Jair Bolsonaro vetou integralmente a nova Lei Aldir Blanc para o financiamento de iniciativas culturais, aprovada pelo Senado. A decisão publicada na edição desta quinta-feira, 5, do Diário Oficial da União (DOU). 

O texto prevê repasses anuais de R$ 3 bilhões da União a estados e municípios para ações no setor cultural. Estados e municípios devem aplicar 80% dos recursos recebidos em ações de apoio por meio de editais, chamadas públicas, prêmios e compras de bens e serviços culturais, além de subsídio para manutenção de espaços artísticos e ambientes culturais.

20% do dinheiro deve ser repassado diretamente em ações de incentivo a programas, projetos e ações de democratização do acesso à produção artística e cultural em áreas periféricas urbanas e rurais, bem como povos e comunidades tradicionais.

Em seu veto, Bolsonaro alegou que o projeto é "inconstitucional e contraria ao interesse público".

Esta foi a segunda lei de auxílio ao setor cultural a receber o nome do músico Aldir Blanc, que morreu em 2020 por complicações da Covid-19. A primeira legislação destinou R$ 3 bilhões emergenciais a iniciativas culturais. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email