Caetano: ‘não me arrependo de votar em Lula e voto em Ciro Gomes’

Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, o compositor Caetano Veloso fala da tristeza do momento, da alegria do passado – da alegria que adentrou as canções via ‘Chega de Saudade’ – dos shows, da história da canção brasileira, de Boulos, de Lula, de João Gilberto (diz que a imprensa não está à altura de João Gilberto) e declara um voto seco em Ciro Gomes

Caetano Veloso
Caetano Veloso (Foto: Gustavo Conde)

247 - Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, o compositor Caetano Veloso fala da tristeza do momento, da alegria do passado – da alegria que adentrou as canções via ‘Chega de Saudade’ – dos shows, da história da canção brasileira, de Boulos, de Lula, de João Gilberto (diz que a imprensa não está à altura de João Gilberto) e declara um voto seco em Ciro Gomes.

“Olha, eu tenho visto João Gilberto nos jornais e me sinto mal porque é muito difícil vocês da imprensa poderem acompanhar o que é João Gilberto. João é muito denso, profundo, misterioso. Do que eu li na imprensa brasileira que dizia realmente tudo o que pode ser dito sobre João foram as respostas que o Gil deu a você naquela entrevista do Estado (publicada em 29 de abril). O Gilberto Gil falando de João Gilberto salvou a imprensa brasileira.

(...)

Você diz eu ter uma atitude de recusar a festa como um boicote à África do Sul ou Israel? Bem, no caso da Virada, eu acabei medindo a importância do bloco Tarado Ni Você, o crescimento do carnaval de rua de São Paulo, o carinho que eles têm por mim, e atendi ao convite. Essa ligação (dos desabrigados) não estava nem na minha cabeça... Agora, o tema está aí e deve ser discutido, e é um tema central na campanha de Guilherme Boulos (PSOL), em sua campanha à Presidência.”

Leia a entrevista completa aqui.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247