Cai censura à exposição Queermuseu

Após pressão de grupos ultra conservadores contra seu conteúdo, a exposição Queermuseu obteve uma importante vitória contra a censura: o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro revogou a proibição que impedia as visitas de menores de 14 anos à exposição; todos os discursos de 'reinauguração' da mostra contaram com comentários celebrativos voltados ao combate à censura e à vitória da liberdade e do bom senso

Cai censura à exposição Queermuseu
Cai censura à exposição Queermuseu

247 - Após pressão de grupos ultra conservadores contra seu conteúdo, a exposição Queermuseu obteve uma importante vitória contra a censura: o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro revogou a proibição que impedia as visitas de menores de 14 anos à exposição. Todos os discursos de 'reinauguração' da mostra contaram com comentários celebrativos voltados ao combate à censura e à vitória da liberdade e do bom senso. 

A reportagem do jornal O Globo destaca como a decisão da justiça do Rio foi bem recebida pelos visitantes da exposição: "no último sábado, a celebração de vitória contra a censura, presente nos discursos de todos os responsáveis pela reabertura da coletiva "Queermuseu" na Escola de Artes Visuais (EAV) do Parque Lage, mantinha um travo de derrota. Reinaugurada no Rio quase um ano depois de seu cancelamento em Porto Alegre, após pressão de grupos conservadores contra o seu conteúdo, a coletiva havia sido alvo de uma liminar da 1º Vara da Infância, da Juventude e do Idoso do Rio, que proibia a entrada de menores de 14 anos, além de permitir o acesso de adolescentes de 14 e 15 anos apenas acompanhados dos responsáveis."

A reportagem entrevista um pai que também celebrou a possibilidade de levar o filho à exposição: "logo que soube da sentença, o diretor da EAV, Fabio Szwarcwald, fez questão de levar os filhos Ben Israel, de 11 anos, e Marc, de 8 anos, à mostra montada nas Cavalariças: 'se a liminar não tivesse sido derrubada, me sentiria muito frustrado como pai por ter empreendido toda esta luta contra a censura e ver censurado justamente o direito de os meus filhos visitarem a exposição — conta Szwarcwald, que na abertura se emocionou ao falar de seus filhos em seu discurso de abertura. — Depois de tudo o que fizemos para trazer a "Queermuseu" ao Rio, foi muito difícil dizer a eles que não poderiam ver a exposição. Me senti duplamente aliviado quando soubemos que a liminar caiu'."

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247