Claudio Kahns à TV 247: “Getúlio foi um ditador que modernizou o país”

Depois de mais de 12 anos de produção, chega aos cinemas do Brasil, no dia de 15 de março, um documentário que conta em texto atual e imagens de época como foram os anos do Estado Novo; "Getúlio modernizou o Brasil, suas instituições, leis, empresas. Por outro lado, ele era um ditador", declarou o produtor Claudio Kahns em entrevista à TV 247; assista à íntegra

Depois de mais de 12 anos de produção, chega aos cinemas do Brasil, no dia de 15 de março, um documentário que conta em texto atual e imagens de época como foram os anos do Estado Novo; "Getúlio modernizou o Brasil, suas instituições, leis, empresas. Por outro lado, ele era um ditador", declarou o produtor Claudio Kahns em entrevista à TV 247; assista à íntegra
Depois de mais de 12 anos de produção, chega aos cinemas do Brasil, no dia de 15 de março, um documentário que conta em texto atual e imagens de época como foram os anos do Estado Novo; "Getúlio modernizou o Brasil, suas instituições, leis, empresas. Por outro lado, ele era um ditador", declarou o produtor Claudio Kahns em entrevista à TV 247; assista à íntegra (Foto: Gisele Federicce)

247 - Depois de mais de 12 anos de produção, chega aos cinemas do Brasil, no dia 15 de março próximo, um documentário que conta em texto atual e imagens de época como foram os anos do Estado Novo.

"Imagens do Estado Novo 1937-45", dirigido por Eduardo Escorel e produzido por Claudio Kahns, reconstitui, sem recorrer a depoimentos de historiadores, um período crucial da nossa história, que tem reflexos nos dias atuais.

O Brasil viveu debaixo de censura e de tortura e ao mesmo tempo se industrializou.

Em entrevista à TV 247, ao vivo, a Paulo Moreira Leite e a Alex Solnik, o produtor Claudio Kahns afirmou ver algumas similitudes entre o período ditatorial e o governo Temer, "mas são dois momentos muito diferentes".

"Getúlio modernizou o Brasil, suas instituições, leis, empresas", disse Kahns. "Por outro lado, ele era um ditador", completou.

Resultado da edição de mais de 150 horas de material, pesquisado no Brasil e no exterior, o documentário de longa-metragem – 3 horas e 45 minutos de duração – mostra um Brasil e um Getúlio desconhecidos das novas gerações.

Inscreva-se na TV 247 e assista à íntegra da entrevista:

Ao vivo na TV 247 Youtube 247