Começou o 40º Festival de Gramado

Um dos destaques foi o novo longa de Fernando Meirelles, 360, ainda inédito no Brasil

Começou o 40º Festival de Gramado
Começou o 40º Festival de Gramado (Foto: Adriana Franciosi/Folhapress)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Do Sul21 – Foi aberto na noite da última sexta-feira (10) o 40º Festival de Cinema de Gramado, na serra gaúcha. A cerimônia de abertura contou com apresentação da Orquestra Sinfônica de Gramado. Sob regência do maestro Bernardo Grings foram executadas as trilhas dos filmes A Conquista do Paraíso Piratas do Caribe, além da clássica Por Una Cabeza, de Carlos Gardel. A atriz Eva Wilma, homenageada do Festival com o Troféu Cidade de Gramado, fez questão de assistir a apresentação.

Eva Wilma subir ao palco do Palácio dos Festivais para receber a homenagem fez a plateia aplaudi-la de pé.  Em seu discurso, ela agradeceu e homenageou figuras importantes não só para sua carreira, mas também para o próprio cinema nacional, como P.F. Gastal, Grande Otelo, Eduardo Abelin e Horst Volk. Emocionada, terminou citando Leonel Brizola: “A indústria nacional do cinema será o elo que unirá todos os brasileiros”.

Abrindo a programação noturna, Fernando Meirelles apresentou seu mais novo longa-metragem 360, ainda inédito no Brasil. Também representando o filme estava a atriz Maria Flor, responsável pela trilha, Ciça Meirelles, e o diretor geral da Paris Filmes, Marcos Fraccaroli. O filme é definido por Meirelles como um “trabalho íntimo, uma experiência nova, diferente de tudo que já fiz”.

Também foi exibido o primeiro filme da mostra competitiva de longas-metragens nacionais, Eu Não Tenho a Menor Ideia do que Eu Tô Fazendo Com a Minha Vida. O diretor, que estava presente na exibição junto com a equipe do filme, assumiu o nervosismo: “Acho que essa é a noite mais apavorante da minha vida, principalmente porque é o meu primeiro trabalho depois de minha estreia no cinema”. O jovem diretor estava muito bem humorado ao lidar com a assumida tensão e ainda fez uma homenagem a seus amigos, a quem atribui a realização de tudo: “É meio clichê dizer isso, mas esse é um filme de amigos, feito com muito amor. Ele é simples e feito por pessoas que só queriam fazer um filme porque isso é o que elas mais amam”.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email