E o tal do mundo não se acabou

Ao contrrio das previses de seitas fundamentalistas, o dia amanheceu. Por isso, homenageamos Assis Valente. E cliquem para ver como Paula Toller samba graciosa

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – “Beijei a boca de quem não devia, peguei na mão de quem não conhecia, e o tal do mundo não se acabou”. Pois é, quem acreditou na conversa mole de fim do mundo pode ter corrido riscos no dia de ontem. Como o sol nasceu mais uma fez, e brilha sobre praticamente todo o Brasil, decidimos homenagear Assis Valente, o grande sambista brasileiro, que compôs o clássico “E o mundo não se acabou”.

Assista ao vídeo, na voz de Paula Toller:

E grave a letra:

... E o mundo não se acabou

(Assis Valente)

Anunciaram e garantiram que o mundo ia se acabar

Por causa disto a minha gente lá em casa começou a rezar

Até disseram que o sol ia nascer antes da madrugada

Por causa disto nesta noite lá no morro não se fez batucada

Acreditei nessa conversa mole

Pensei que o mundo ia se acabar

E fui tratando de me despedir

E sem demora fui tratando de aproveitar

Beijei a boca de quem não devia

Peguei na mão de quem não conhecia

Dancei um samba em traje de maiô

E o tal do mundo não se acabou

Peguei um gajo com quem não me dava

E perdoei a sua ingratidão

E festejando o acontecimento

Gastei com ele mais de quinhentão

Agora soube que o gajo anda

Dizendo coisa que não se passou

Ih, vai ter barulho e vai ter confusão

Porque o mundo não se acabou

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email