CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Cultura

Google encerra serviço de música na China

No início de 2010, o Google anunciou que não mais tinha interesse em cumprir leis chinesas e censurar buscas; o serviço será fechado em outubro 

Google encerra serviço de música na China
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

XANGAI (Reuters) - O Google anunciou nesta sexta-feira que vai fechar seu serviço de download de música na China em outubro, em um sinal do quanto mudou a situação da empresa no país.

Lançado em 2009 com um parceiro local, o Google Music Search tinha como objetivo ser um competidor legalizado de busca de música ao serviço popular da Baidu, que na época fornecia links aos usuários para downloads.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Mas no início de 2010, o Google anunciou que não mais tinha interesse em cumprir leis chinesas e censurar buscas no maior mercado de Internet do mundo.

Como resultado, a empresa transferiu seu site chinês para Hong Kong e viu sua participação no mercado de buscas diminuir. Desde então, a fatia da Baidu cresceu e no ano passado a empresa lançou um serviço legalizado de busca de músicas após acordo com gravadoras.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

"Decidimos fechar o Google Music Search na China... Isso é parte de nosso esforço para dar mais foco a nosso portfólio de produtos", disse um porta-voz da empresa em comunicado.

Os produtos do Google, como mapas, busca e email, algumas vezes sofrem problemas de acessibilidade na China. Em junho deste ano, o Google lançou recurso que alerta usuários chineses de seu site em Hong Kong sobre palavras que foram bloqueadas.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A China tem mais de meio bilhão de internautas mas opera em um sistema fechado onde as empresas de Internet do país têm que cumprir leis locais e censurar assuntos considerados delicados pelo governo. Facebook, Twitter e YouTube são bloqueados na China.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO