Indústria de remakes

Hollywood aposentou os seus roteiristas e se especializou em "reciclar" o que j deu certo ou comprar direitos de best-sellers confira as refilmagens que vm por a

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Uma imensidão de refilmagens de clássicos invadirá os cinemas este ano. A modalidade vem ganhando força desde os anos 1980 , ao mesmo tempo em que proliferavam as sequências. Uma pesquisa do Imdb, site de referência para consultas sobre cinema, revelou que em 2010 apenas 40% das produções possuíam um roteiro original. Com a maré baixa de novos dramas, romances e tragédias, recicla-se as obras primas, ou ao menos, os sucessos do passado. Uma explicação para o cenário pobre em novos roteiros? Uma delas está diretamente relacionada aos investimentos dos grandes estúdios em seus fornecedores da matéria-prima fundamental para um grande filme: boas histórias. A adoção do risco zero nas novas produções (que são hoje, inclusive, donas de orçamentos muito mais altos) vem enxugando as verbas para os autores.

O que era comum no passado, escritores contratados por Hollywood para criar bons roteiros, virou raridade. Os profissionais da área foram tão subjugados pela indústria que nos últimos anos deflagraram diversas greves exigindo melhores condições de trabalho. Em seu lugar, entram os autores de best-sellers. Adquire-se os direitos, e estamos conversados. Não tem vínculo empregatício e paga-se pelo produto já pronto e acabado – e que também já é um sucesso. Entre os filmes que serão “reciclados” ao longo deste ano estão “Um Lobisomem americano em Londres”, que será refilmado pelos mesmos Irmãos Weinstein, que realizam a versão original em 1981. Duas produções suecas foram também “recicladas” pelos EUA. “Deixe-me entrar”, com Chloé Moretz, é uma refilmagem do filme que fez sucesso internacional em 2008.

Como os americanos não gostam de ler legendas, grandes bilheterias de outros países invariavelmente ganham remakes. Ainda está em produção “Os Homems que não amavam as mulheres”, adaptação de best-seller sueco que vai ter uma versão americana com Daniel Craig e Rooney Mara e se chamará The Girl With the Dragon Tatoo, nome original do livro. E não para por aí, “O juiz”, famoso personagem dos quadrinhos que estreou nas telas em 1995 com Sylvester Stallone será agora revivido por Karl Urban. E “20 Mil Léguas submarinas”, vai voltar ao cinema pelas mãos do diretor David Fincher (A Rede Social). O original estreou nos cinemas em 1954 estrelado por Kirk Douglas. Ainda em fase de filmagens e produção, são três as superproduções mais aguardadas no universo dos remakes: a tardia e inédita versão de Cidadão Kane, dirigida por Oliver Stone, a versão de Frankenstein, de Guillermo del Toro e O Grande Gatsby, do cineasta Baz Lurhmann.

 

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email