Jurassic Park de volta às telonas

Steven Spielberg anuncia a continuao da srie, que ficar pronta em trs ou quatro anos

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Após três bem sucedidos filmes, a série Jurassic Park promete reviver o sucesso nas telonas. O premiado diretor Steven Spielberg (Resgate do Soldado Ryan, Inteligência Artificial) revelou nesta sexta-feira, 22, o projeto de preparação para o novo longa da série, que deve ser lançado em três ou quatro anos. O novo roteiro já tem história pronta e roteirista contratado. Durante participação do diretor na convenção de San Diego Comic-Con, maior evento de cultura pop do mundo, Spielberg esteve ao lado de Peter Jackson (O Senhor dos Anéis) para promover o longa As aventuras de Tintin: o segredo do Licorne. A parceria entre Spielberg e Jackson chega aos cinemas no final deste ano.

O primeiro filme Parque dos Dinossauros foi lançado em 1993, rendendo o faturamento de US$ 915 milhões. O segundo, chamado O mundo perdido: o parque dos dinossauros trouxe rendimento menor: US$ 619 milhões. Já o terceiro, “O parque dos dinossauros 3”, lançado em 2001, US$ 369 milhões. O estúdio Universal está em negociação com Spielberg, porém não garantiu a oficialização do projeto. O roteirista escolhido para adaptar o novo longa para os cinemas é Mark Protosevich, conhecido pela adaptação do longa Thor. Atualmente, a série de Spielberg é a décima sétima maior bilheteria de todos os tempos. Para a legião de fãs, resta aguardar ansiosamente pelo desfecho do legado formado por criaturas do período Cretáceo.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email