Laranja Mecânica, O Pesadelo de Kubrick

Clssico que atormentou o cineasta completa 40 anos e relanado em blu-ray com dois documentrios, bastidores e entrevistas

Há 40 anos, o diretor Stanley Kubrick chocou os ingleses ao lançar no país o filme “Laranja Mecânica” (adaptação de livro de Anthony Burgess) que retrata um grupo de jovens que barbariza famílias residentes em bairros chiques de uma hipotética Londres futurista. Tão violenta quanto as gangues, a polícia aplica nos prisioneiros uma terapia experimental de choque chamada Ludov, uma espécie de lavagem cerebral que promete regenerar cidadãos violentos. Choveram críticas e um ataque de gangues na cidade ocorrido na época levou as autoridades a acusarem o filme de instigar o vandalismo. Kubrick se irritou, decidiu retirar o seu filme do circuito e deixou registrado em testamento que o trabalho só deveria voltar a ser exibido no país após a sua morte. O que de fato aconteceu.

Toda esta história e os bastidores do longa-metragem, ganhador de quatro Oscar, está na edição comemorativa em blu-ray que será lançada nos EUA no mês que vem. A caixa traz entrevistas com Kubrick, um longo depoimento do ator Malcom McDowell, intérprete de Alex, o líder da gangue, e dois documentarios: “Turning Like Clockwork” e “Still Tickin': The Return of Clockwork Orange”. Além de um making off e um especial sobre a produção do filme. No último dia 7, data que marcou os 12 anos de morte de Kubrick, uma pesquisa da revista Hollywood Reporter revelou quem os fãs de “Laranja Mecânica” escolheriam para dirigir um remake do clássico: ganhou com folga o cineasta americano Quentino Tarantino.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247