Leilão de filme pornô de Marilyn Monroe fracassa

Nenhuma oferta pelo curta-metragem de seis minutos atingiu a soma inicial de US$ 500 mil. A primeira cpia chegou a US$ 1,2 milho

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A crise atingiu o leilão de uma das duas únicas cópias conhecidas do suposto curta-metragem pornô de Marilyn Monroe, em Buenos Aires, na Argentina. Nenhuma oferta atingiu os US$ 500 mil estabelecidos como preço inicial. O maior lance foi de US$ 280 mil de um colecionador privado de Denver, nos Estados Unidos. O montante oferecido não agradou o dono da fita. 

O curta-metragem, em preto e branco e com duração de cerca de seis minutos, é a única cópia conhecida em 8 milímetros do filme. Ela estava nas mãos de um colecionador espanhol falecido recentemente. No filme, Norma Jean tem 20 anos e ainda não era conhecida como Marilyn Monroe. Os herdeiros do espanhol decidiram confiar sua venda a Mikel Barsa, que já tinha comercializado a única versão deste filme que até agora se conhecida, rodada em 16mm.

O primeiro filme em 16 milímetros foi projetado em 1997 em várias oportunidades antes de ser vendido a um colecionador privado em 2001 por US$ 1,2 milhão. Em 2008, um empresário de Nova York pagou US$ 1,5 milhão por uma cópia ilícita de um filme confiscado há mais de 40 anos pelo FBI. No curta, Marilyn aparece supostamente fazendo sexo oral em um homem, que alguns especulam que poderia ser algum dos irmãos Kennedy.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email