Liminar do TJ impede Crivella de apreender obras na Bienal

Atendendo a um pedido feito pela organização da Bienal, a Justiça do Rio de Janeiro determinou que o prefeito Marcelo Crivella não poderá retirar os livros de circulação em "função do seu conteúdo, notadamente aquelas que tratam do homotransexualismo"

Crivella diz que Ciclovia Tim Maia deveria se chamar Vasco: 'vive caindo'
Crivella diz que Ciclovia Tim Maia deveria se chamar Vasco: 'vive caindo' (Foto: Tomaz Silva - ABR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Por meio de liminar concedida pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, nesta sexta-feira (6), o prefeito Marcelo Crivella (PRTB) fica impedido de "buscar e apreender" obras na Bienal do Livro e de caçar licença de funcionamento do festival. 

Atendendo a um pedido feito pela organização da Bienal, a Justiça determinou que a prefeitura não poderá retirar os livros de circulação em "função do seu conteúdo, notadamente aquelas que tratam do homotransexualismo".

Na quinta (5), o prefeito Marcelo Crivella determinou "que os organizadores da Bienal recolhessem os livros com conteúdos impróprios para menores". "Não é correto que elas tenham acesso precoce a assuntos que não estão de acordo com suas idades", afirmou.

Na decisão do desembargador Heleno Ribeiro Pereira Nunes, "concede-se a medida liminar para compelir as autoridades impetradas a se absterem de buscar e apreender obras em função do seu conteúdo, notadamente aquelas que tratam do homotransexualismo".

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247