Lobão: Bolsonaro é o inimigo público número 1 do Brasil e todos precisam se unir contra ele

O cantor, ex-apoiador de Bolsonaro, defendeu uma união de setores de oposição ao governo de diferentes campos contra Jair Bolsonaro

247 - O cantor Lobão, que apoiou a eleição de Jair Bolsonaro e se voltou contra o governo em seguida, falou à TV 247 sobre a necessidade de união de diferentes campos da oposição e classificou Bolsonaro como "inimigo número 1 do Brasil".

"A gente tem que tirar o Bolsonaro do poder agora, agora é uma questão de saúde pública. A gente tem que se unir, só estou falando que por eu estar aqui [na TV 247] não significa que eu estou arrependido do que eu fiz", disse.

"O bem comum agora é tirar esse inimigo número 1, então o resto é coadjuvante. Cabe a cada pessoa tomar essa atitude, e tomar uma atitude mais benevolente e complacente com o próximo, se não a gente não vai chegar a nenhum lugar, como a gente não tem chegado", completou.

Lobão também apontou a melhor saída para tirar Bolsonaro do poder. "A primeira coisa que tem que acontecer é tirar não só o Bolsonaro, mas como os olavetes, todos têm que sair. O governo brasileiro tem que assumir um outro líder que não seja o Bolsonaro, e que isso seja de hoje para amanhã, para ontem se for possível. Agora uma junta militar eu acho que não, deveria ser o Congresso Nacional, os Poderes constituídos, o Supremo, o Congresso e o vice-presidente deveriam formar um gabinete de crise até 2022".

Ele também culpou o Pt pela eleição de Bolsonaro, e cobrou autocrítica do partido. "O responsável pela eleição do lixo é justamente o PT. O PT foi o responsável de colocar todo o povo brasileiro no colo do Bolsonaro. O PT tem que fazer uma autocrítica. Não fomos nós que elegemos o Bolsonaro".

Brasil 247 lança concurso de contos sobre a quarentena do coronavírus. Participe do concurso

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247