Lula avalia adotar a literatura de cordel na campanha presidencial

Objetivo seria utilizar o gênero literário, um dos símbolos culturais do Nordeste, para contar a história do Brasil durante o período em que governou o Brasil

www.brasil247.com - Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (Foto: RICARDO STUCKERT)


247 - O  ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) avalia utilizar a literatura de cordel em sua campanha à Presidência da República. De acordo com a coluna do jornalista Ancelmo Gois, do jornal O Globo, “ele quer contar a história brasileira, no período em que governou o país, de uma forma bem popular”. 

Ainda segundo a reportagem, Lula - que desembarca nesta terça-feira (3) em Campina Grande, na Paraíba, e que vai a Teresina, no Piauí, na quarta-feira -, fará homenagens ao Dia Nacional da Literatura de Cordel, celebrado na segunda-feira (1). 

A literatura de cordel, considerada um dos símbolos culturais do Nordeste, chegou ao Brasil oriunda de Portugal, no século XVII. Os cordéis, normalmente impressos de forma artesanal, eram comercializados em feiras, pendurados em cordões, o que deu origem ao nome do gênero literário. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Feitas em formato de poesia, as obras seguem regras de métrica, rimas e variações linguísticas com o objetivo de serem declamadas. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email