Lya Luft é mais uma arrependida de votar em Bolsonaro: "deu no que deu"

A escritora justifica seu voto em Bolsonaro afirmando que queria uma "trégua do PT". “Te confesso que votei e me arrependi. Votei na falta de coisa melhor e me arrependi muito", disse

Lya Luft
Lya Luft (Foto: Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A escritora Lya Luft disse à Folha de S.Paulo que se arrepende de ter votado em Jair Bolsonaro na eleição presidencial de 2018, que disputava o segundo turno com o ex-ministro Fernando Haddad.

Lya se utiliza do argumento de que optou por uma "trégua do PT" para justificar seu voto em Bolsonaro, candidato envolvido com milícias amante da ditadura militar. “Te confesso que votei e me arrependi. Votei na falta de coisa melhor e me arrependi muito. Não conhecia direito. Queria uma trégua do PT, era muita esculhambação, corrupção, não foi uma fase boa. Votei nele [Bolsonaro] e me arrependi em seguida”.

Querendo um "outro Brasil", a escritora desabafa: "deu no que deu". “Muita gente da minha família, que jamais votaria nele, porque ele não se portava bem mesmo como deputado, queria mudar. Alckmin estava muito sem possibilidade. Queria outro Brasil e deu no que deu”.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247