Mano Brown: “só vejo solução se Lula for presidente”

O rapper Mano Brown, líder do Racionais MCs, defendeu a eleição do ex-presidente Lula como saída para a crise do País; "O brasileiro está esperando a polícia chegar. Ele pensa que todos são ladrões, como se isso fosse a solução. Vivemos uma maré de baixa estima, que, por si só, já faz um mal do caramba. Eu só vejo solução se o Lula for presidente. Assim os avanços na parte social vão poder continuar. Se o Brasil não fizer justiça, isso aqui vai virar um Mad Max", disse Brown em entrevista conjunta com o rapper Criolo

Guararema SP 23 12 2017 Mano Brown trouxe seu abraço de fim de ano e o desejo de um feliz 2018 para Lula e Chico Buarque depois do jogo de confraternização no estádio Socrates Brasileiro. Foto: Ricardo Stuckert
Guararema SP 23 12 2017 Mano Brown trouxe seu abraço de fim de ano e o desejo de um feliz 2018 para Lula e Chico Buarque depois do jogo de confraternização no estádio Socrates Brasileiro. Foto: Ricardo Stuckert (Foto: Aquiles Lins)

247 - O rapper Mano Brown, líder do Racionais MCs, defendeu a eleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas eleições de outubro, como forma do País superar a mais severa crise política e econômica de sua história, depois de golpe parlamentar de 2016.

"Agora, mais do que nunca, as pessoas precisam recuperar a confiança. Não é PT, PSDB, Santos ou Corinthians. Eu não posso pensar só em tirar vantagem. O brasileiro está esperando a polícia chegar. Ele pensa que todos são ladrões, como se isso fosse a solução. Vivemos uma maré de baixa estima, que, por si só, já faz um mal do caramba. Eu só vejo solução se o Lula for presidente. Assim os avanços na parte social vão poder continuar. Se o Brasil não fizer justiça, isso aqui vai virar um Mad Max", disse Brown em entrevista conjunta com o rapper Criolo.

"Eu vi a vida das pessoas se transformarem no Governo Lula. As pessoas passaram a se enxergar diferente de como elas se enxergavam. Não só o negro, mas o branco. De baixo do meu bigode. Eu vi as mudanças acontecendo. Daí você vai me perguntar: o quê? E eu vou responder: tudo. Principalmente a visão que o negro tinha dele mesmo. A periferia era conservadora e preconceituosa. Falar que o governo Lula não mudou a vida dessas pessoas é mentira", destaca Brown.

Para Criolo, o cenário nunca foi tão nebuloso. "A gente vive sob uma sombra. A maior ferramenta do Estado é o medo. Eles criaram essa situação de que falar sobre política é algo chato. Todos deveriam aprender sobre política logo na infância. Nossos parlamentares estão aprovando todas as leis antipovo na calada da madrugada. Isso é grave", lembra Criolo.

Ícones de diferentes gerações do gênero musical, ambos se tornaram símbolos de resistência e se apresentam lado a lado nesta sexta-feira, 15, no Espaço das Américas, em São Paulo.

Leia reportagem do Estado de S. Paulo sobre o assunto. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247