Atores da Globo fizeram filme retratando história de Flordelis sem cobrar cachê

"Me arrependo. Se fosse hoje, jamais teria feito esse filme", disse Marco Antônio Ferraz, que dirigiu o documentário “Flordelis — Basta uma palavra para mudar”. "Foi uma mentira", acrescentou

Dep. Flordelis (PSD-RJ)
Dep. Flordelis (PSD-RJ) (Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O editor de moda Marco Antônio Ferraz, que dirigiu o documentário “Flordelis — Basta uma palavra para mudar”, disse estar arrependido de ter feito o filme que contava a história da hoje deputada federal Flordelis (PSD-RJ), acusada de ser a mandante da morte do marido, o empresário evangélico Anderson do Carmo . “Me arrependo. Se fosse hoje, jamais teria feito esse filme. Não sou cineasta. Sou um contador de histórias e o que contei foi uma mentira diante dos fatos que conhecemos agora”, disse Ferraz ao site Metrópoles

O filme, lançado em 2009, contava a história de Flordelis, moradora de uma favela do Rio de Janeiro que retirava crianças cooptadas pelo tráfico de drogas e as adotava como mãe. O elenco contou com a participação de estrelas nacionais Cauã Reymond, Bruna Marquezine, Ana Furtado, Leticia Spiller, Alinne Moraes, Marcello Antony e Sergio Maron, muitos dos quais optaram por atuar na película sem receber cachê, enquanto outros ainda contribuíram com recursos próprios para que a produção fosse viabilizada. 

“Estou dilacerado, me sinto enganado. É como se não pudesse confiar em ninguém”, resumiu Ferraz. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247