Me sinto mal, afirma diretor de filme canadense “roubado” por equipe de Bolsonaro

O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) soltou um filme na internet usando uma modelo negra vestida de enfermeira, que, na verdade, é canadense e trabalha como executiva na coordenação financeira de uma multinacional; "É bastante triste", afirmou Robert Howard, autor do filme; "Me sinto mal e sinto que fui roubado", disse ele à BBC News

Me sinto mal, afirma diretor de filme canadense “roubado” por equipe de Bolsonaro
Me sinto mal, afirma diretor de filme canadense “roubado” por equipe de Bolsonaro

247 - O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) soltou, na semana passada, um filme na internet usando uma modelo negra vestida de enfermeira, que, na verdade, é canadense e trabalha como executiva na coordenação financeira de uma multinacional. Robert Howard, autor do filme, afirmou que nunca passou por algo parecido em seus 11 anos de carreira.

"É bastante triste. Eu sou completamente contra qualquer politica de divisão, de ódio. Me sinto mal e sinto que fui roubado", diz Robert Howard por telefone à BBC News durante temporada de férias em Paris. "E não me parece muito patriótico usar as imagens de uma estrangeira, sem prévia autorização, em um vídeo que supostamente fala pelas mulheres negras brasileiras", acrescentou.

A campanha de Bolsonaro disse não ter relação direta com o material e afirmou que o vídeo foi produzido por um apoiador. Filho do candidato, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP )publicou o vídeo em seu perfil no Twitter e divulgou a página dos autores para mais de 500 mil seguidores.

Conheça a TV 247

Mais de Cultura

Ao vivo na TV 247 Youtube 247