Moonlight leva Oscar de melhor filme após erro histórico

“Moonligth – Sob a luz do luar” conquistou o Oscar de melhor filme 2017, desbancando o favorito “La La Land na 89a. edição do Oscar, entregue em cerimônia realizada neste domingo em Los Angeles, que teve um final de festa completamente caótico; em um primeiro momento, o ator Warren Beatty anunciou que o Oscar iria para “La La Land”, e a equipe do filme chegou a subir no palco para agradecer o prêmio. Mas, logo em seguida, foi revelado que o anúncio tinha sido equivocado e que o filme “Moonlight” era, na realidade, o grande vencedor

“Moonligth – Sob a luz do luar” conquistou o Oscar de melhor filme 2017, desbancando o favorito “La La Land na 89a. edição do Oscar, entregue em cerimônia realizada neste domingo em Los Angeles, que teve um final de festa completamente caótico; em um primeiro momento, o ator Warren Beatty anunciou que o Oscar iria para “La La Land”, e a equipe do filme chegou a subir no palco para agradecer o prêmio. Mas, logo em seguida, foi revelado que o anúncio tinha sido equivocado e que o filme “Moonlight” era, na realidade, o grande vencedor
“Moonligth – Sob a luz do luar” conquistou o Oscar de melhor filme 2017, desbancando o favorito “La La Land na 89a. edição do Oscar, entregue em cerimônia realizada neste domingo em Los Angeles, que teve um final de festa completamente caótico; em um primeiro momento, o ator Warren Beatty anunciou que o Oscar iria para “La La Land”, e a equipe do filme chegou a subir no palco para agradecer o prêmio. Mas, logo em seguida, foi revelado que o anúncio tinha sido equivocado e que o filme “Moonlight” era, na realidade, o grande vencedor (Foto: Leonardo Attuch)

Da AFP – “Moonligth – Sob a luz do luar” conquistou o Oscar de melhor filme 2017, desbancando o favorito “La La Land na 89a. edição do Oscar, entregue em cerimônia realizada neste domingo em Los Angeles, que teve um final de festa completamente caótico.

Em um primeiro momento, o ator Warren Beatty anunciou que o Oscar iria para “La La Land”, e a equipe do filme chegou a subir no palco para agradecer o prêmio. Mas, logo em seguida, foi revelado que o anúncio tinha sido equivocado e que o filme “Moonlight” era, na realidade, o grande vencedor.

A confusão causou constrangimento a todos no palco, e a equipe do filme vencedor mal teve tempo para os agradecimentos. Ficou a impressão de que a organização do evento tem muito o que explicar.

Warren Beatty ainda tentou fazer isso dizendo que em seu cartão estava escrito o nome de Emma Stone e “La La Land” e que ficou confuso na hora.

Antes de “perder” o prêmio principal, “La La Land” seria consagrado como o grande vencedor da noite, ao levar 7 das 14 indicações que recebeu. Acabou ficando com apenas seis: melhor design de produção, fotografia, trilha sonora, canção original, diretor e atriz (Emma Stone).

Já “Moonlight- Sob a luz do luar” acabou com três prêmios, melhoar ator coadjuvante para Mahershala Ali e melho roteiro original, além, claro, do grande prêmio.

Enquanto “Moonlight” contava a comovente história de conexão humana e autodescoberta que transcorre os subúrbios da Flórida através da vida de um jovem afroamericano que luta para encontrar seu lugar no mundo,

“La La Land” celebra Hollywood e é um tributo à era de ouro dos musicais americanos.

Casey Affleck foi escolhido o melhor ator por “Manchester à beira-mar” e Viola Davis como atriz coadjuvante por “Um limite entre nós”.

O filme estrangeiro vencedor foi o iraniano “O apartamento”, cujo diretor, Asghar Farhadi, não compareceu à festa em protesto pelo decreto do presidente Donald Trump impedindo a entrada de seus compatriotas nos Estados Unidos.

Jimmy Kimmel, em sua primeira apresentação do Oscar, aproveitou para alfinetar o momento político dos Estados Unidos.

“Esta transmissão está sendo vista por milhões de americanos e em todo o mundo, em mais de 225 países que agora nos odeiam”, foi logo dizendo.

“Alguns virão aquí esta noite e farão um discurso sobre os quais o presidente dos Estados Unidos tuitará em maiúsculas às 5 da manhã enquanto alivia os intestinos”, acrescentou, referindo-se ao uso habitual que Donald Trump faz d Twitter para fazer comentários.

Em um momento, perguntou se havia jornalsitas da CNN ou do New York Times. “Abandonem o edificio imediatamente”, ordenou, em referencia aos meios de comunicação que estão tendo problemas com a Casa Branca. “Não teremos tolerância com noticias falsas. Amamos bronzeamentos falsos, mas notícias falsas? “, questionou.

A seguir, os vencedores do Oscar 2017.

Melhor Filme:

“Moonlight – Sob a luz do luar”

Melhor diretor:

Damien Chazelle, “La La Land – Cantando Estações”

Melhor ator:

Casey Affleck, “Manchester à Beira-mar”

Melhor ator coadjuvante:

Mahershala Ali, “Moonlight – Sob a luz do luar”

Melhor atriz:

Emma Stone, “La La Land – Cantando estações”

Melhor atriz coadjuvante:

Viola Davis, “Um limite entre nós”

Melhor Filme estrangeiro:

“O apartamento ” (Irã)

Melhor Animação:

“Zootopia”

Melhor curta-metragem de animação:

“Piper”

Melhor roteiro adaptado:

“Moonlight – Sob a luz do luar”

Melhor roteiro original:

“Manchester à Beira-mar”

Melhor fotografia:

“La la land – Cantando Estações”

Melhor documentário:

“O.J. Made in America”

Melhor documentário em curta-metragem:

“The white helmets”

Melhor curta-metragem:

“Sing”

Melhor edição:

“Até o último homem”

Melhor edição de som:

“A chegada”

Melhor mixagem de som:

“Até o último homem”

Melhor design de produção:

“La la land – Cantando estações”

Melhor trilha sonora:

“La la land – Cantando estações”

Melhor canção original

“City of stars” (“La la land – Cantando estações”)

Melhor maquiagem e penteado:

“Esquadrão suicida”

Melhor figurino:

“Animais fantásticos e onde habitam”

Melhores efeitos visuais:

“Mogli”

afp/cn

Conheça a TV 247

Mais de Cultura

Ao vivo na TV 247 Youtube 247