Morre a atriz Anna Karina, símbolo da Nouvelle Vague

Conhecida por seus papéis nos filmes de Jean-Luc Godard e um dos símbolos da Nouvelle Vague, a atriz morreu no sábado (14) em Paris, em decorrência de um câncer, aos 79 anos.

(Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - A atriz Anna Karina, nascida na Dinamarca, uma das mais aclamadas estrelas do influente movimento Nouvelle Vague (nova onda) do cinema francês, morreu de câncer, aos 79 anos, disse sua agente, neste domingo.

Karina, famosa pelos seus olhos azuis maquiados com rímel, era a musa frequente do diretor Jean-Luz Godard, seu primeiro marido, tendo feito sete de seus filmes, incluindo “Uma Mulher É Uma Mulher”, “O Demônio das Onze Horas” e “Bando à Parte”.

“Seu olhar era o olhar da Nouvelle Vague. Será eterno”, tuitou o ministro francês da Cultura, Franck Riester, sobre Karina, um ícone dos anos 1960. “O cinema francês ficou órfão. Perdeu uma de suas lendas”.

Karina também trabalhou com outros grandes diretores, incluindo Lucchino Visconti, Jacques Rivette e Rainer Werner Fassbiner, e protagonizou algumas das maiores produções em língua inglesa entre o fim da década de 1960 e começo da de 1980.


A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247