Morre, aos 81 anos, o ator Paulo Goulart

Ator faleceu nesta quinta-feira em São Paulo, onde estava internado no hospital São José, na região central; Goulart, que atuou em uma longa lista de novelas, filmes e séries, já havia ficado internado entre agosto e outubro de 2012 em decorrência de um câncer entre os pulmões

Ator faleceu nesta quinta-feira em São Paulo, onde estava internado no hospital São José, na região central; Goulart, que atuou em uma longa lista de novelas, filmes e séries, já havia ficado internado entre agosto e outubro de 2012 em decorrência de um câncer entre os pulmões
Ator faleceu nesta quinta-feira em São Paulo, onde estava internado no hospital São José, na região central; Goulart, que atuou em uma longa lista de novelas, filmes e séries, já havia ficado internado entre agosto e outubro de 2012 em decorrência de um câncer entre os pulmões (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Morreu nesta quinta-feira (13), aos 81 anos, em São Paulo, o ator Paulo Goulart. Ele estava internado no hospital São José, na região central da capital paulista. O artista já havia ficado internado entre agosto e outubro de 2012 em decorrência de um câncer entre os pulmões.

Nascido em Ribeirão Preto (SP) em 9 de janeiro de 1933, Goulart atuou pela primeira vez em novela no ano de 1952, em "Helena". O ator também se destacou em "Uma Rosa de Amor" (1972), "Plumas e paetês" (1980), "Roda de Fogo" (1986) e "O dono do mundo" (1991).

Goulart atuou, ainda, em "As pupulas do Senhor Reitor, em 1995, pelo STB. Um ano depois fez parte do time de atores de "O Campeão". Outras novelas que marcaram a carreira do ator foram "Zazá" (1997), "Esperança" (2002), e "América" (2005).

Em relação a filmes, Goulart atuou em "Rio zona norte" (1957), "O grande momento" (1958), "Gabriela, cravo e canela" (1983) e "Para viver um grande amor" (1983). Quanto às minisséries, o ator participou de "O Auto da Compadecida" (1999), "Aquarela do Brasil" (2000), "Um Só Coração" (2004), "JK" (2006) e "Amazônia: de Galvez a Chico Mendes" (2007).

Abaixo, reportagem da Agência Brasil:

Morre ator Paulo Goulart aos 81 anos, vítima de câncer renal

Bruno Bocchini - Repórter da Agência Brasil Edição: Stênio Ribeiro
Morreu hoje (13), na capital paulista, aos 81 anos, em decorrência de um câncer renal avançado, o ator Paulo Afonso Miessa, conhecido como Paulo Goulart. Ele estava internado no Hospital São José, no bairro Bela Vista, na região central de São Paulo.

Goulart nasceu em Ribeirão Preto (SP), em 9 de janeiro de 1933, na Fazenda Santa Tereza. Ele estudou química industrial, mas, após se formar, tornou-se ator de rádio novela. Casou-se em 1954 com a atriz Nicette Bruno, com quem teve três filhos. Seu primeiro trabalho em televisão foi com Amácio Mazzaropi, no papel de Boca Mole. Trabalhou na TV Continental, TV Tupi, TV Rio e TV Excelsior.

A partir da década de 1990 concentrou seus trabalhos na TV Globo, onde fez novelas e minisséries como Mulheres de Areia, Plumas e Paetês, Zazá, O Auto da Compadecida, A Padroeira, Esperança, O Quinto dos Infernos, América e Pé na Jaca.

No teatro, atuou, entre outras, na peça Lá, que esteve em cartaz durante quatro anos e meio. Em cinema, participou de dois filmes de temática espírita, em 2010: Chico Xavier e Nosso Lar;. e em 2013 fez O Tempo e o Vento, que depois foi transformado em minissérie da TV Globo.

Na área empresarial, era sócio da empresa Miessa e Filhos, que administra o Teatro Paiol, em São Paulo.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email