Morre o jornalista Sydney Schanberg, que inspirou 'Os Gritos do Silêncio'

O jornalista americano Sydney Schanberg, cujo relato da violenta chegada ao poder no Camboja do Khmer Vermelho foi adaptado para o cinema em "Os Gritos do Silêncio", morreu nos Estados Unidos aos 82 anos; ele sofreu um ataque cardíaco na terça-feira e faleceu neste sábado (9) em Poughkeepsie, no estado de Nova York

O jornalista americano Sydney Schanberg, cujo relato da violenta chegada ao poder no Camboja do Khmer Vermelho foi adaptado para o cinema em "Os Gritos do Silêncio", morreu nos Estados Unidos aos 82 anos; ele sofreu um ataque cardíaco na terça-feira e faleceu neste sábado (9) em Poughkeepsie, no estado de Nova York
O jornalista americano Sydney Schanberg, cujo relato da violenta chegada ao poder no Camboja do Khmer Vermelho foi adaptado para o cinema em "Os Gritos do Silêncio", morreu nos Estados Unidos aos 82 anos; ele sofreu um ataque cardíaco na terça-feira e faleceu neste sábado (9) em Poughkeepsie, no estado de Nova York (Foto: Valter Lima)

247 - O jornalista americano Sydney Schanberg, cujo relato da violenta chegada ao poder no Camboja do Khmer Vermelho foi adaptado para o cinema em "Os Gritos do Silêncio", morreu nos Estados Unidos aos 82 anos.

Enquanto os diplomatas e jornalistas fugiam do Camboja, Schanberg e seu assistente Dith Pran permaneceram no país para informar sobre o avanço do Khmer Vermelho, liderado pelo tirano Pol Pot, sobre Phom Penh em 1975. A história inspirou o filme "Os Gritos do Silêncio", de 1984, dirigido por Roland Joffé.

Sydney Schanberg, vencedor do prêmio Pulitzer, sofreu um ataque cardíaco na terça-feira e faleceu neste sábado (9) em Poughkeepsie, no estado de Nova York, informou no Facebook Charles Kaiser, um amigo e ex-jornalista do New York Times.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247