Morte de Paulo Gustavo comprova o genocídio bolsonarista, diz Jones Manoel

"São mortes que tem culpado e responsável", aponta o historiador

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – "Vocês lembram que no começo da pandemia, o discurso de todo bolsonarismo é que só iria morrer idosos e pessoas com comorbidades e que os jovens e não idosos, como Paulo Gustavo, não precisavam se preocupar? São mortes que tem culpado e responsável. É genocídio!", diz o historiador Jones Manoel. Saiba mais:

Sputnik – O ator Paulo Gustavo não resistiu às complicações da COVID-19 e morreu nesta terça-feira (4) aos 42 anos. Ele sofreu uma embolia pulmonar no último domingo (2).

O ator Paulo Gustavo estava internado com complicações da COVID-19 desde o dia 13 de março no Rio de Janeiro. 

No último domingo (2) o quadro de saúde do ator teve uma piora, quando sofreu uma embolia pulmonar

Anteriormente, Paulo Gustavo vinha apresentando melhoras significativas, tendo uma redução dos sedativos e bloqueadores e conseguindo interagir.

Na noite desta terça-feira (4) os médicos anunciaram que o quadro do ator era irreversível, mas que ele mantinha os sinais vitais. 

​Nesta terça, novo boletim disse que o ator estava com quadro irreversível, mas mantinha os sinais vitais. No entanto, posteriormente, às 22h12, foi constatada a morte de Paulo Gustavo.

O ator ficou marcado pelo grande sucesso com a comédia "Minha mãe é uma peça", vivendo o papel da personagem Dona Hermínia, de sua criação. A série de três filmes da obra vendeu mais de 26 milhões de ingressos entre 2013 e 2020.

Inscreva-se no canal de cortes do 247 e assista:



O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email