Nepomuceno: parabéns, Temer, pela coerência

Quem escolheu Mendonça Filho para a Educação, Roberto Freire para a Cultura, Não-sei-quem Barros para a Saúde e Eliseu Padilha para a Casa Civil tinha mesmo, para ser coerente, que indicar Alexandre de Moraes para o Supremo; vídeo no Nocaute

Quem escolheu Mendonça Filho para a Educação, Roberto Freire para a Cultura, Não-sei-quem Barros para a Saúde e Eliseu Padilha para a Casa Civil tinha mesmo, para ser coerente, que indicar Alexandre de Moraes para o Supremo; vídeo no Nocaute
Quem escolheu Mendonça Filho para a Educação, Roberto Freire para a Cultura, Não-sei-quem Barros para a Saúde e Eliseu Padilha para a Casa Civil tinha mesmo, para ser coerente, que indicar Alexandre de Moraes para o Supremo; vídeo no Nocaute (Foto: Leonardo Attuch)

Por Eric Nepomuceno, no Nocaute

Eu acho que uma coisa é você ser crítico e outra coisa é você não ter honestidade suficiente para reconhecer no adversário qualquer demonstração positiva. Eu sou crítico do golpe que destituiu a presidenta Dilma Rousseff. Sou crítico desse governo ilegítimo, absolutamente ilegítimo. Mas hoje eu devo reconhecer a coerência de Michel Temer. Eu acho que ele merece respeito, por ter demonstrado, por ter tido a coragem de demonstrar uma coerência integral.

Ao escolher Alexandre de Moraes pra ser magistrado na Corte Suprema do meu país, Michel Temer agiu com integridade, integridade da sua coerência. Vamos ver. Alexandre de Moraes faz parte de um governo onde o ministro da Educação, Mendonça Filho, comete erros escandalosos de concordância. Onde o ministro da Saúde, não sei o que Barros, é patrocinado por organismos, empresas de saúde privada. Onde o ministro da Cultura se atreve a agredir um homem íntegro como Raduan Nassar. Evidentemente ele não tem ideia de quem é Raduan Nassar e comete um desvario dizendo que o governo Temer patrocina um prêmio. Espera um pouquinho, não é um prêmio de governo é um prêmio de Estado e que foi dado aliás no governo que ele e os outros canalhas golpistas derrubaram.

Com esse quadro, vamos pensar em Eliseu Padilha, ministro da Casa Civil, Moreira Franco com o poder que tem. Tem uma historinha do Moreira Franco, se eu não contei eu vou contar, se eu contei eu repito. No tempo que Fernando Henrique era presidente, Moreira Franco estava a perigo, não tinha posto nenhum, não tinha cargo nenhum e ele foi aluno do Fernando Henrique, ou coisa parecida, da D. Ruth, não sei. Aí alguém disse: Fernando precisa dar um lugar pro Wellington. E o Fernando Henrique falou: ah é verdade. Olha, arranja aí um lugar pra ele, desde que seja longe do cofre. Fernando Henrique tinha essa sabedoria.

Nesse conglomerado de aberrações, nada mais coerente do que Michel Temer escolher para a Corte Suprema, Alexandre de Moraes. E nada mais coerente do que Alexandre de Moraes ser sabatinado por uma comissão presidida por Edison Lobão. Aí está, é o retrato do governo, é a coerência absoluta. Parabéns Michel Temer, reconheço isso em você. É a primeira vez que a gente vai ter um juiz na Corte Suprema que tem a estampa e a ética e a estatura de um leão de chácara de bordel de subúrbio e uma vozinha e um sotaque de puxador de samba de escola de samba paulistana da terceira divisão. Parabéns Michel Temer.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247