Ney Matogrosso: “Que gay o caralho. Eu sou um ser humano, uma pessoa”

Em entrevista à Folha, cantor e compositor diz que se "enquadrar como 'o gay' seria muito confortável para o sistema"; ele acredita que Bolsonaro "não será presidente nunca" e que Michel Temer "está por um triz de ser saído do poder"

Em entrevista à Folha, cantor e compositor diz que se "enquadrar como 'o gay' seria muito confortável para o sistema"; ele acredita que Bolsonaro "não será presidente nunca" e que Michel Temer "está por um triz de ser saído do poder"
Em entrevista à Folha, cantor e compositor diz que se "enquadrar como 'o gay' seria muito confortável para o sistema"; ele acredita que Bolsonaro "não será presidente nunca" e que Michel Temer "está por um triz de ser saído do poder" (Foto: Gisele Federicce)

247 - Em entrevista a Marco Aurélio Canônico, da Folha de S.Paulo, o cantor e compositor Ney Matogrosso nega ser representante de uma minoria e afirma defender não apenas gays, mas índios e negros.

"Nunca peguei essa bandeira, não me interessa. Acho que eu sou útil assim, falando, conversando. Teve um encontro internacional gay no Rio, queriam que eu fosse presidir. Eu disse que não, não penso assim. Aí foi o Renato [Russo]. Tá certo, ele é quem tinha de ir, a cabeça dele era assim. Eu não defendo gay apenas, defendo índios, fiz um vídeo recentemente pedindo a demarcação de terras. Defendo os negros, que estão na mesma situação que viviam nas senzalas, estão presos aos guetos", diz.

Ele acredita que o deputado Jair Bolsonaro "não será presidente nunca" do Brasil e que Michel Temer "está por um triz de ser saído do poder". Leia aqui a íntegra.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247