O inquieto Oswald de Andrade

Entre amigos e paixes, o milionrio escritor um dos pilares da cultura brasileira e fundamental para a Semana de Arte de 22, que completa 90 anos

O inquieto Oswald de Andrade
O inquieto Oswald de Andrade (Foto: Divulgação)

Lucas Reginato _247- Figura central na cena cultural paulistana no início do século passado, Oswald de Andrade doou toda a sua inquietude intelectual em benefício da arte brasileira e foi um dos principais organizadores da Semana de 22. Não foi, entretanto, apenas com suas ideias que contribuiu para a construção do modernismo, mas também usou, assim como seus companheiros, da fortuna herdada da família para financiar encontros e eventos que foram o berço do primeiro movimento genuinamente brasileiro.

Mesmo não sendo tão bom romancista como outros de sua época, como Mário de Andrade, com quem viveu uma relação de brigas e admiração mútua, conseguiu expressar toda a sua riqueza estética especialmente em duas obras, frutos da Semana de 22. No Manifesto da Poesia Pau-Brasil, de 1924, ele propõe a ruptura com a postura colonialista do País até então, mas é com o Manifesto Antropófago, de 1928, que propôs não ignorar aquilo que vem de fora, mas, pelo contrário, digerir a enxurrada de informações e se apropriar delas para construir algo novo. 

“Tupi, or not tupi that is the question” – com essa frase, que integra o Manifesto Antropófago, Oswald de Andrade resumiu o que gostaria que fosse o futuro da arte brasileira: autônoma e independente, mas não o isolamento intelectual do País diante do que se fazia no mundo, principalmente nos Estados Unidos e na Europa.

A partir da década de 30, quando já passava dos 40 anos e estabeleceu relacionamento com Patrícia Galvão, a Pagu, aventurou-se em diversas frentes artísticas, se envolveu com personalidades de diversas áreas, como Luís Carlos Prestes, que o influenciou politicamente, em um interesse que culminou em sua candidatura a deputado, em 1950. 

Oswald de Andrade está sepultado no Cemitério da Consolação, próximo aos colegas Mário de Andrade e Tarsila do Amaral, pessoas que fizeram parte da biografia do escritor e da história do Brasil. Com caráter forte, Oswald brigou com amigos, fez inimigos e viveu entre paixões e afetos intelectuais. Mas essas características foram fundamentais para a construção do que hoje é uma lenda – um dos pilares da cultura brasileira.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247