Paulinho da Viola: "500 mil mortes é o preço inaceitável do negacionismo"

"O preço inaceitável do negacionismo nos é cobrado diariamente", afirmou o cantor Paulinho da Viola, após o Brasil atingir a marca das 500 mil mortes por Covid-19

Cantor Paulinho da Viola
Cantor Paulinho da Viola (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O cantor e compositor Paulinho da Viola criticou o negacionismo de Jair Bolsonaro sobre os efeitos da Covid-19. "A terrível marca de 500.000 mortos por Covid que o país atingiu ontem é uma dor impossível de imaginar. Dói ainda mais saber que muitas dessas mortes poderiam ter sido evitadas. O preço inaceitável do negacionismo nos é cobrado diariamente", disse o artista no Twitter. 

O Brasil atingiu a marca das 500 mil mortes por Covid no sábado (19). No dia seguinte, o número de pessoas vacinadas com ao menos uma dose contra a doença no país chegou a 63.187.356 (29,84% da população total), de acordo com balanço do consórcio de veículos de imprensa.

Entre os mais de 63,1 milhões de vacinados, 24.280.894 receberam a segunda dose (11,47%).

PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE

Apoie o 247

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email