Paulinho da Viola é Haddad: não há futuro sem valores básicos

Em mais uma manifestação importantíssima da classe artística, o músico, cantor e compositor Paulinho da Viola alerta em seu Instagram que "não podemos abrir mão do sonho de um Brasil onde se respeitem mulheres, negros, gays, nordestinos e pobres. Negro não se mede em arroba, se mede em batuques, versos, melodias, pinturas e livros, apenas para ficar no mundo das artes. A tortura é absolutamente inaceitável. A maioria deve estender a mão à minoria. A voz de todos deve ser ouvida. A imprensa deve ser livre"; "É por isso que, hoje, decido abrir meu voto. Amanhã, votarei em Fernando Haddad", anuncia; leia a íntegra

Paulinho da Viola é Haddad: não há futuro sem valores básicos
Paulinho da Viola é Haddad: não há futuro sem valores básicos

247 - Em mais uma manifestação importantíssima da classe artística, o músico, cantor e compositor Paulinho da Viola publicou um texto em seu Instagram declarando seu voto em Fernando Haddad (PT). Ele afirma que há tempos não manifestava seu voto, mas entende que "valores básicos" estão em risco. 

Confira a íntegra da postagem de Paulinho da Viola:

 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.

Há tempos resolvi não mais declarar meu voto, por motivos que não caberiam neste espaço. Porém, o momento que vivemos é diferente. Sinto a necessidade de juntar a minha voz a de inúmeros colegas, artistas, intelectuais e demais cidadãos brasileiros que acreditam na importância de valores fundamentais para a nossa sociedade e para a nossa democracia. Não podemos pensar um futuro sem valores básicos. Não devemos ignorar as ideias que ganharam força nesta eleição. Entendo que tais ideias ganharam este espaço por causa da frustração de muitos brasileiros com o rumo recente do nosso país. Contudo, não podemos abrir mão do sonho de um Brasil onde se respeitem mulheres, negros, gays, nordestinos e pobres. Negro não se mede em arroba, se mede em batuques, versos, melodias, pinturas e livros, apenas para ficar no mundo das artes. A tortura é absolutamente inaceitável. A maioria deve estender a mão à minoria. A voz de todos deve ser ouvida. A imprensa deve ser livre. É por isso que, hoje, decido abrir meu voto. Amanhã, votarei em Fernando Haddad.

Uma publicação compartilhada por Paulinho da Viola (@paulinhodaviola) em27 de Out, 2018 às 11:28 PDT

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247