Paulo Coelho pede boicote a produtos brasileiros, apaga tweet e passa a ser atacado por bolsonaristas

“Boicote exportações brasileiras ou o Taleban cristão controlará o país”, disse ele, antes de apagar a postagem

(Foto: reprodução Twitter)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O escritor Paulo Coelho, um dos mais bem-sucedidos do mundo, fez um post em seu twitter pedindo boicote aos produtos brasileiros, como forma de protesto em relação ao governo Bolsonaro e também à destruição da Amazônia e do Pantanal, regiões que vêm sendo devastadas por queimadas. O movimento do escritor estava alinhado ao movimento "Defund Bolsonaro", que prega boicotes econômicos ao Brasil, como forma de protesto contra as posturas retrógradas do atual governo.

O ato de Paulo Coelho teve também um outro viés: a defesa do estado laico.  “Boicote exportações brasileiras ou o Taleban cristão controlará o país”, disse ele. No entanto, pouco depois da postagem, ele mesmo apagou o tweet – o que não impediu que bolsonaristas o elegessem como alvo preferencial na noite deste domingo, com diversas postagens agressivas.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email