Por críticas a Bolsonaro, Bruno Gagliasso diz que foi 'tratado como bandido' por policiais

“Meu carro com a minha família foi parado pela polícia na estrada de Búzios e trataram a gente como bandido. ‘Os lacradores devem estar cheios de drogas no porta malas’.”, relatou o ator da Rede Globo

Bruno Gagliasso e Jair Bolsonaro
Bruno Gagliasso e Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução/Instagram | Isac Nóbrega/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ator Bruno Gagliasso afirma que ele e sua família foram alvos de hostilidades por conta de seu posicionamento político contra o governo de Jair Bolsonaro. 

Em suas redes sociais, o ator da TV Globo relatou o tratamento que recebeu de policiais em uma rodovia, durante viagem no Rio de Janeiro.

“Meu carro com a minha família foi parado pela polícia na estrada de Búzios e trataram a gente como bandido. ‘Os lacradores devem estar cheios de drogas no porta malas’.”, disse. “Tinha brinquedo da minha filha e roupa da minha filha”, afirmou ele, se referindo ao comentário feito por um policial.

Gagliasso enfatizou que sua esposa, Giovanna Ewbank, temia retaliações por conta de suas críticas durante as eleições.

“Durante meses, a Giovanna implorava para eu não falar nada sobre política porque ela não aguentava mais os ataques dessa gente imunda. E, agora, eles estão no poder”, escreveu.

O ator afirma ainda que foi vítima de fake news publicadas nas redes sociais: “Recebi um e-mail de uma senhora que era minha fã há anos pedindo que deixasse de apoiar a pedofilia”, conta. “Passamos meses tentando entender o que estava acontecendo, sendo difamados. Postaram fotos minhas com meu amigo de mais 18 anos dizendo que ele era meu namorado e a Gio era ‘fachada’ para esconder a pederastia”, completou.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247