Preta Gil se revolta com ataque a seu pai, Gilberto: 'bolsonarismo mata e fere, isso tem que acabar'

"Eu realmente acho que nem todo eleitor do Bolsonaro seja a escória da humanidade, mas esse infelizmente é", diz cantora sobre agressor que xingou Gilberto Gil no Catar

www.brasil247.com - Gilberto Gil e Preta Gil
Gilberto Gil e Preta Gil (Foto: Reprodução/Instagram @pretagil)


247 - A cantora Preta Gil, filha do lendário músico Gilberto Gil, classificou os ataques sofridos pelo pai e pela madrasta, Flora, por fascistas bolsonaristas no Catar no dia da estreia da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2022 como um episódio "violento e assustador."

"Eu e meu pai pensamos parecido a respeito de conviver com o diferente, estamos acostumados, e mais que isso tentamos de forma muito civilizada essa convivência sem nos sentirmos ameaçados e tampouco ameaçar! Por muitas vezes ocupamos os mesmos espaços que eles. Eu, meu pai ou Flora jamais, em situação nenhuma, iríamos atacar ou xingar um bolsonarista gratuitamente" escreveu a cantora em seu Twitter neste domingo (27).

"Eu realmente acho que nem todo eleitor do Bolsonaro seja a escória da humanidade, mas esse infelizmente é, e o que ele fez com meu pai foi tão agressivo e nojento, tão violento, que devemos sim nos revoltar! O bolsonarismo mata e fere, isso tem que acabar!" concluiu.

 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247