Receita Federal de Bolsonaro parte para a guerra e multa celebridades da Globo

No total, mais de 30 celebridades receberam as autuações da Receita Federal, em razão de receberem seus salários como pessoas jurídicas, e não pessoas físicas. Advogado vê perseguição do bolsonarismo contra a Globo

www.brasil247.com - Reynaldo Gianecchini e Deborah Secco foram alvo da Receita Federal
Reynaldo Gianecchini e Deborah Secco foram alvo da Receita Federal (Foto: Reuters | Divulgação)


247 – Sob o comando de Paulo Guedes e Jair Bolsonaro, a Receita Federal autuou 30 profissionais da Rede Globo, que recebem seus salários como pessoas jurídicas, e não como pessoas físicas, numa prática conhecida como pejotização. "A política de 'pejotização' é uma política de Estado, iniciada pelo governo [Michel] Temer e incentivada reiteradamente, em público, pelo ministro Paulo Guedes, inclusive na sua proposta de reforma tributária onde está contida a desoneração da folha de salários", disse o advogado Leonardo Antonelli, que defende os profissionais da Globo no caso. 

Como pessoa jurídica, os artistas pagam tributos que podem variar de 6% a 15%. Como pessoas físicas, o Imposto de Renda seria de 27,5%. Ao todo, mais de 30 celebridades receberam as autuações da Receita. Entre elas, estão nomes como Deborah Secco e Reynaldo Gianecchini, segundo reportagem publicada na Folha de S. Paulo, que sugere que a questáo talvez se insira no âmbito da disputa entre a mídia e o bolsonarismo. "O mandatário vem atacando alguns veículos de mídia e seus profissionais, como tem acontecido com a Folha. A Globo é um dos meios de comunicação que o político tem criticado publicamente", aponta o texto. Em nota, a Receita Federal afirma realizar procedimentos fiscais para verificar a regularidade e a adequação do instituto da “pejotização”, em inúmeros setores econômicos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email