Secretário de Cultura posta vídeo de inspiração nazista ao propor nova arte para o Brasil

Roberto Alvim, que se notabilizou por insultar Fernanda Montenegro, apresentou em video o prêmio nacional de Cultura citando Goebbels, um dos ideólogos do nazismo, e com música de Richard Wagner ao fundo, compositor preferido dos nazistas; ou seja: o nazismo é a nova ameaça que ronda o Brasil sob Bolsonaro; vídeo

Roberto Alvim e Joseph Goebbels
Roberto Alvim e Joseph Goebbels (Foto: DIVULGAÇÃO/SEC. ESPECIAL DA CULTURA | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O secretário nacional de Cultura, Roberto Alvim, copiou a proposta nazista ao propor uma nova arte para o Brasil. Reproduzindo uma fala de Joseph Goebbels, ideólogo da propaganda nazista, ele propôs uma nova arte para o Brasil. "A arte brasileira da próxima década será heroica e será nacional. Será dotada de grande capacidade de envolvimento emocional e será igualmente imperativa, posto que profundamente vinculada às aspirações urgentes de nosso povo, ou então não será nada", disse ele.

Goebbels já havia dito coisa bem parecida no auge do nazismo. "A arte alemã da próxima década será heroica, será ferreamente romântica, será objetiva e livre de sentimentalismo, será nacional com grande páthos e igualmente imperativa e vinculante, ou então não será nada", afirmou.

Para completar o quadro grotesto, Alvim postou seu vídeo com a ópera de Richard Wagner, compositor preferido dos nazistas ao fundo. Confira:

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247