Sérgio Reis diz que errou e implora para não ser preso

"Não matei, bati e nem ofendi ninguém. Não mereço ser preso", disse ele, em entrevista ao jornalista Roberto Cabrini, dias depois de ameaçar liderar um ato contra o Supremo Tribunal Federal

Sérgio Reis
Sérgio Reis (Foto: Reprodução/Instagram)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 – O cantor bolsonarista Sérgio Reis, que havia ameaçado liderar um ato contra o Supremo Tribunal Federal e recebeu a visita da Polícia Federal na sexta-feira, agora diz que errou e clama para não ser preso. "Fui massacrado esses dias, nunca me telefonaram tanto na minha vida. Não estava bem física e emocionalmente para dar entrevista, porque estou triste", afirmou, em entrevista ao jornalista Roberto Cabrini, da Record. "Tenho consciencia [que errei], mas não tem problema. Não matei, bati e nem ofendi ninguém. Não mereço ser preso", disse o cantor. "Eu errei, quem não erra? Quem não faz bobagem um dia?".

Antes do arrependimento, Reis havia ameaçado as instituições. "Dia 8, eu, os caminhoneiros, os plantadores de soja, os fortes, os que carregam navios para fora, vamos ao Senado... ", afirmou. "Eles vão receber um documento assim: vocês têm 72 horas para aprovar o voto impresso e para tirar todos os ministros do Supremo Tribunal Federal. Não é um pedido; é uma ordem!", dizia Reis no áudio. "Se vocês não cumprirem em 72 horas, nós vamos dar mais 72 horas, só que nós vamos parar o país. Já está tudo armado. O país vai parar", afirmava.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email