Sertanejos vão às redes negar presença em evento de apoio a Bolsonaro

“Não estive em evento nenhum, se alguém falar que eu tive, pede pra mandar foto, porque evento grande tem que ter foto”, declarou o cantor Hungria em vídeo rebatendo a lista da Secom da Presidência da República que o incluiu no evento

(Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A polêmica sobre a lista dos artstas presentes em cerimônia no Planalto em apoio a Jair Bolsonaro continuou a repercutir nas redes sociais. Isso porque parte dos artistas sertanejos que apareceram em lista da Secretaria de Comunicação Social da Presidência (Secom) como se tivessem participado do evento,  foram para as redes condenar a menção e classificaram a informação fornecida pelo governo como "fake news.

A negativa dos artistas foi prncipalmente por conta do pedido feito por um representante dos produtores que defendeu o fim da meia-entrada para estudantes. O assunto foi uma dos mais comentados do Twitter nesta quinta-feira com a hashtag #opinesobreameiaentrada.

“Aqui nos EUA tentando tirar umas férias em paz com a família e um monte de gente mandando mensagem e propagando notícias falsas. Gente, kauan tb está aqui nós não fomos a lugar nenhum defender causa alguma e pra falar a verdade ficamos sabendo do que está acontecendo agora! não acreditem em tudo que leem na internet!”, publicou Matheus, da dupla Matheus e Kauan.

Também nas redes, o cantor Hungria publicou um vídeo rebatendo a Secom. “Tá rolando fake news de que eu estava num evento político, não sei se a favor ou contra a meia-entrada. Meu dia foi totalmente corrido, sou homem para declarar tudo o que faço. Espero que vocês não acreditem em notícias falsas. Não sei do que se trata, não faço questão de saber. Não estive em evento nenhum, se alguém falar que eu tive, pede pra mandar foto, porque evento grande tem que ter foto”, declarou.

Segundo a Folha, a lista apresentada inicialmente pelo governo, estavam presentes mais 30 artistas do sertanejo e na versão atualizada cortou 22 nomes, acrescentou quatro e terminou com 18.


O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247