Sobre Nabokov, Lolita e borboletas

Autor do polmico romance, Vladimir Nabokov foi tambm um grande conhecedor e caador de borboletas - 34 anos aps a sua morte, cientistas reconhecem sua contribuio entomologia



✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O escritor russo Vladimir Nabokov autor do clássico Lolita, de 1955, também era um grande conhecedor de borboletas. No início deste ano, quase quatro décadas após a sua morte, cientistas britânicos e russos reconheceram a contribuição do escritor para a entomologia. Além de colecionador aficcionado, Nabokov foi chefe da coleção de borboletas do Museu de Zoologia Comparada da Universidade de Harvard, na década de 1940. A sua especialidade eram as pequenas borboletas azuis da América do Sul, da família Lycaenidae. Ele defendia que esta espécie chamada de “blues” é de origem asiática e migrara há milhões de anos para a América pelo estreito de Bering. Questão controversa que só agora se tornou uma unanimidade no meio científico internacional.

Em 1945, quando Nabokov desenvolveu esta hipótese à partir da análise da anatomia reprodutiva desses insetos, foi recebido com frieza pelos especialistas acadêmicos. Um recente estudo multidisciplinar, sob a direção de Roger Villa, testou as ideias do autor de Lolita através de exame de DND e comprovou que ele estava certo. Informe divulgado pela Academia Real de Ciências diz que o estreito de Bering serviu de corredor biológico para o vôo destes insetos da Ásia para o Novo Mundo. E reconhece a séria contribuição do autor para o sistema de classificação das borboletas. As duas habilidades de Vladimir Nabokov foram desenvolvidas desde a infância. Eram grandes paixões. Se o seu primeiro conto foi escrito aos 9 anos, foi aos seis que ele capturou a sua primeira borboleta.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247