Um raro Dalí

A primeira obra surrealista do pintor Salvador Dal, que permaneceu muitos anos desparecida, arrematada em leilo por US$ 10 milhes



✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Um dos primeiros trabalhos surrealistas do pintor catalão Salvador Dalí foi vendido em Leilão em Londres no domingo 10 por US$ 10 milhões. O valor obtido pela tela é um dos mais altos de toda a obra do artista – só perde para o Retrato de Paul Eluard, arrematado na Sotheby's por US$ 20 milhões há dois anos. A obra atual chama-se “O mel é mais doce que o sangue” (1926), pintada no início de sua carreira, com fortes influências de outro catalão, Pablo Picasso, com quem ele teria se encontrado diversas vezes enquanto pintava. Traz também menções a atividades que estavam sendo conduzidas simultaneamente, como a colaboração que fez para o filme O Cão Andaluz, de Luis Buñuel, sugerida na imagem do cavalo putrefato rodeado de moscas.

Segundo a curadoria da Fundação Dalí, a tela teria inspiração em sua relação com o poeta espanhol Federico García Lorca. A frase do título do quadro é citada em sua autobiografia A Vida Secreta de Salvador Dalí , onde o pintor qualifica o seu prazer na masturbação como “mais doce que o mel”. O tema, por sinal, é frequente na obra do artista. O desenho de uma cabeça cortada, comum em seu repertório artístico, surge nessa tela pela primeira vez.

 

continua após o anúncio

 

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247