Xuxa, 48: ame-a ou deixe-a

A apresentadora de tev tem uma histria sob medida para que se possa tanto consider-la uma rainha ou, muitas vezes, uma vil. De que lado voc est?



✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247- Com a loira mais famosa do Brasil ninguém fica em cima do muro. Gaúcha de Santa Rosa, Xuxa Meneghel, ariana que faz 48 anos neste domingo 27, tem uma história sob medida para a frase “ame-a ou deixe-a”. Diante dela, não há como ficar indiferente. Figura destacada na tevê brasileira nos últimos 27 anos, sem qualquer intervalo, ela estabeleceu um padrão de beleza e comportamento pautado por uma sensualidade simultaneamente explícita e ingênua, disfarçada e escancarada. Âncora de programas infantis, cantora com mais de 40 milhões de discos vendidos no currículo, empresária que já se deu mal e também ganhou muito dinheiro, ela convive com a acusação de contribuir para a erotização precoce da infância. Ao mesmo tempo, à frente de ONG e de campanhas educativas e beneficentes, é vista como um ícone na defesa dos direitos das crianças. Ex-namorada de Pelé, desafeta do ex-ministro da Saúde José Serra e hoje mãe da igualmente famosa, aos 12 anos, Sasha, Xuxa se tornou muito mais do que apenas a “rainha dos baixinhos”.

Hoje no comando do “TV Xuxa”, da Rede Globo, a cantora e apresentadora que faz parte da infância de qualquer espectador das décadas de 80 e 90 já foi responsável por diversos programas dedicados ao público infantil na televisão brasileira. Sua carreira na televisão não se limite ao Brasil: na Argentina, dois programas tinham a participação de Xuxa, sendo um deles voltado ao público adulto – no auge da era Carlos Menem, quando a estrela era chamada pelo próprio mandatário. No ano passado, ela foi nomeada como a terceira pessoa mais bem paga da tevê no Brasil, ganhando R$ 2,5 milhões por mês.

Apesar de passarem pelo envolvimento de Xuxa com sua empresária, Marlene Mattos, e pela rispidez com que tratava as crianças nos bastidores, no início de sua carreira, as polêmicas que envolvem a apresentadora são voltadas principalmente à relação de sua imagem com a erotização infantil precoce. Em 1999, o então ministro da Saúde José Serra, relacionou o fato de ela criar sua filha sem a presença do pai (o ator Luciano Szafir) ao estímulo à gravidez precoce no País. Serra anunciava, naquele momento, uma campanha de prevenção à gravidez na adolescência. “Com essa exaltação de produção independente, ela estimula muitas crianças pequenas, meninas de 12, 13 anos, a terem filhos. Eu fico imaginando quantas mães adolescentes ela terá estimulado no Brasil”.

continua após o anúncio

Xuxa respondeu, aos prantos, ao ministro, por meio do Jornal Nacional. A loira disse que a afirmação de Serra era injusta e demagógica. “Mau exemplo é o que eu vejo no noticiário, com o aumento de preço de remédio, plano de saúde que não respeita o cidadão e hospitais sem médicos”, disse, nervosa, a apresentadora. “Eu não me casei, mas tenho condições de criar e educar minha filha, o que não acontece com a maioria do nosso povo”, completou, acrescentando que havia acabado de ser convidada a participar de uma campanha de vacinação e que estava à disposição.

Em 2002, os desgastes de sua relação com a empresária de quase 20 anos Marlene Mattos veio à tona para a sociedade. Xuxa Meneghel tomou mais uma das inúmeras broncas da empresária, com microfone aberto, durante as gravações do seu programa “Planeta Xuxa”, da Rede Globo. Mas dessa vez reagiu de forma diferente, reagindo às ordens e rompendo com a comandante do programa. A sociedade que as duas mantinham fora da tevê também se dissolveu nessa ocasião, acabando com os 20% que a empresária levava com a maioria dos ganhos da rainha dos baixinhos. A partir daí, o único elo da dupla passou a ser a filha da apresentadora, Sasha, de quem Marlene Mattos é madrinha. Mas a imprensa já publicou notícias de que as duas não se falam mais e que a ex-empresária de Xuxa só tem notícias da afilhada através da imprensa.

continua após o anúncio

E uma bomba muito antiga, porém não menos chocante, nasceu antes de Xuxa começar sua carreira na televisão, em 1983, na extinta Rede Manchete. Parte do elenco do filme Amor Estranho Amor, de 1982, ela participa de uma cena onde faz sexo com um garoto. Depois do alarde causado com a gravação, Xuxa mandou recolher todas as fitas originais do vídeo e, hoje, a comercialização e a distribuição do filma são proibidas no País.

Mesmo carregando tantas histórias quentes, Xuxa é hoje um ícone. Linda, é idolatrada por crianças e admirada por adultos. Em seu aniversário, não poderia ser diferente: parabéns, garota!

continua após o anúncio
continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247