Zé de Abreu: rico que bate panela a transforma em penico

Ator José de Abreu diz que era "impossível" rejeitar o pedido do PT para participar do programa do partido e ironiza ‘panelaço’: "Eu já esperava. Antes na América Latina os pobres batiam panela porque passavam fome. Um rico que bate panela não tem o mesmo simbolismo. Está transformando ela num penico", afirma

Ator José de Abreu diz que era "impossível" rejeitar o pedido do PT para participar do programa do partido e ironiza ‘panelaço’: "Eu já esperava. Antes na América Latina os pobres batiam panela porque passavam fome. Um rico que bate panela não tem o mesmo simbolismo. Está transformando ela num penico", afirma
Ator José de Abreu diz que era "impossível" rejeitar o pedido do PT para participar do programa do partido e ironiza ‘panelaço’: "Eu já esperava. Antes na América Latina os pobres batiam panela porque passavam fome. Um rico que bate panela não tem o mesmo simbolismo. Está transformando ela num penico", afirma (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O ator José de Abreu, que participou com vídeo do último programa do PT, diz que era "impossível" rejeitar o pedido partido.

Em entrevista à colunista Mônica Bergamo, ele ironizou as críticas e o ‘panelaço’: “Eu já esperava. Antes na América Latina os pobres batiam panela porque passavam fome. Um rico que bate panela não tem o mesmo simbolismo. Está transformando ela num penico", afirma.

Zé de Abreu diz que suspendeu seu perfil no Twitter pouco antes da veiculação do vídeo porque "não tava a fim de levar porrada à toa" (leia mais).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email