A rainha do petróleo entra no etanol

A BP anuncia que vai comprar a brasileira CNAA, uma das maiores produtoras de lcool do Brasil

Depois da Shell firmar uma parceria com a Cosan há um ano, agora é a vez da BP, outra das gigantes globais do setor de petróleo, desembarcar no etanol brasileiro. A empresa anunciou a disposição de comprar 83% da Companhia Nacional de Açúcar e Álcool (CNAA), produtora brasileira de etanol. O negócio envolve US$ 680 milhões e vai ampliar a presença da BP na indústria de biocombustíveis no país. Trata-se da maior operação da companhia na área de energias alternativas do grupo britânico.

Nos últimos meses, a BP reestruturou seu portfólio de ativos. Ao mesmo tempo, luta para se livrar dos efeitos do vazamento de petróleo no Golfo do México sobre seus negócios e sua imagem. O acordo com a CNAA deve aumentar a capacidade produtiva da BP no Brasil para cerca de 1,4 bilhão de litros de etanol por ano, ante nível atual de 435 milhões de litros, informou a empresa, acrescentando que é a maior transação já realizada pela BP Alternartive Energy. "Esta aquisição é um marco importante em nossa estratégia de construir uma posição de liderança em biocombustíveis sustentáveis", afirmou Philip New, vice-presidente da BP Biofuels.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247