Ações da Gerdau caem com fraco desempenho no Brasil

Resultados preocupam investidores sobre operaes no Pas, mas resultados na Amrica do Norte so satisfatrios

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Lu Miranda_247 - As ações da Gerdau caíram. E caíram muito na quinta-feira 5 diante das preocupações dos investidores com os resultados fracos da empresa nas operações no Brasil. A maior decepção foi com a redução brusca nos resultados operacionais. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortizações, na sigla em inglês) caiu 21%, para R$ 1,1 bilhão. E a margem Ebitda caiu para 13% ante 28% no primeiro trimestre do ano passado. O lucro líquido da siderúrgica também não animou. Registrou queda de 29%, para R$ 409 milhões no mesmo período de comparação.

Segundo Rafael Weber, analista da Geração Futuro, o resultado fraco foi consequência do câmbio apreciado e de uma deterioração que o setor vem enfrentando nos últimos anos. “A Gerdau costumava ter margem Ebtida de 27% a 30% e hoje está em 13%. Os prêmios (diferença no preço do aço no exterior e Brasil) estão entre 10% e 15%, quando representavam 17% a 18% no passado. Olhando hoje parece o fundo do poço e o mercado tem dúvidas na rapidez da recuperação”, afirma Weber, que enxerga melhorias nas margens da empresa só daqui a dois anos.

O ponto positivo apontado pelo analista foram as operações da Gerdau na América do Norte. No primeiro trimestre, houve aumento de 14% nas vendas na comparação com o quarto trimestre de 2010 e alta de 22% em relação ao mesmo período do ano passado. No operacional, a margem Ebitda ficou em 13%, crescimento de 7 pontos percentuais na comparação com o quarto trimestre de 2010 e de 3 pontos percentuais na comparação com os três primeiros meses do ano passado.

De acordo com Weber, a empresa tem uma estratégia importante para a melhoria das operações no Brasil com a verticalização pela produção da própria matéria-prima. Na opinião do analista, a produção de carvão na Colômbia e a diversificação do portfolio podem melhorar as margens da companhia.

Essa foi justamente a saída encontrada pela Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) para diminuir a dependência da empresa com a venda do aço. A divulgação de resultados trimestral mostrou os esforços da companhia em aumentar, pela primeira vez, a extração de minério. Nos três primeiros meses de 2011, a geração de caixa dos negócios de mineração somou R$ 792 milhões (49% do total), acima dos R$ 693 milhões da área siderúrgica (43%). “O preço do minério de ferro está em nível elevado e os produtos siderúrgicos não absorvem essa alta. É necessária uma verticalização no setor”, explica Weber.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email