ANP vai aceitar "campo de petróleo" de Eike como garantia

Pela primeira vez, a Agência Nacional de Petróleo aceita como aval um campo de petróleo que não está em produção; há poucas semanas, a OGX do empresário Eike Batista divulgou nota ao mercado informando que não tinha mais tecnologia para extrair óleo

ANP vai aceitar "campo de petróleo" de Eike como garantia
ANP vai aceitar "campo de petróleo" de Eike como garantia
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Mesmo sem produzir petróleo, o campo de Tubarão Martelo, da OGX, será a garantia para a Agência Nacional de Petróleo de que a empresa de Eike Batista tem recursos financeiros para arcar com a exploração de um determinado bloco.

De acordo com reportagem da Folha de S.Paulo, é a primeira vez que a ANP aceita como aval um campo que não está em produção. Segundo a Agência, a regra permite que campos com plano de desenvolvimento aprovado sejam usados como garantia.

A intenção de Eike é comprovar que ele ainda tem condições de arcar com os custos do PEM (Plano Exploratório Mínimo) dos 13 blocos comprados por ele na 11ª rodada de licitações da ANP, em abril. Se quiser mantê-los, Eike terá ainda que pagar R$ 376 milhões.

"Eu nunca tinha visto isso, é bem estranho dar como garantia um óleo que nem se sabe se vai sair", disse à Folha Adriano Pires, diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura.

Em nota ao mercado no início de julho, a OGX informou que não tinha mais tecnologias para extrair petróleo de seus poços em operação, no campo de Tubarão Azul, e que, sem viabilidade econômica, suspenderia o desenvolvimento Tubarão Tigre, Tubarão Gato e Tubarão Areia.

A consulta de Eike à OGX sobre a possibilidade da garantia foi feita no último dia 10. Leia mais em Eike quer dar petróleo como garantia à ANP...

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247